Ajudando sua empresa no cumprimento das NRs e promovendo melhores condições de trabalho para seus colaboradores


Um dos fatores mais importantes para a qualidade de vida dos colaboradores é o seu ambiente de trabalho

Conheça nossos principais serviços


Ordem de Serviço (NR 1)

Elaborar ordens de serviço sobre segurança e saúde no trabalho, dando ciência aos empregados por comunicados, cartazes ou meios eletrônicos.

Informar sobre as ordens de serviços são referentes aos riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho deve indicar os meios para prevenir e limitar tais riscos assim como as medidas adotadas pela empresa. Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos e os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho também devem ser comunicados aos trabalhadores.

A empresa que deixar de dar ciência aos trabalhadores sobre as ordens de serviços pode sofrer infrações de segurança e saúde do trabalhador previsto na NR 28.
BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 1 – Norma Regulamentadora, Item 1.7. Disponível em: www.mte.gov.br. Acesso em jun.2018.

Comissão Interna de Prevenção de Acidente - CIPA (NR 5)

São obrigados a constituir a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), por estabelecimento, e mantê-la em regular funcionamento as empresas privadas, públicas, sociedades de economia mista, órgãos da administração direta e indireta, instituições beneficentes, associações recreativas, cooperativas, bem como outras instituições que admitam trabalhadores como empregados.

O treinamento para a CIPA deverá contemplar, no mínimo, os seguintes itens:
• Estudo do ambiente, das condições de trabalho, bem como dos riscos originados do processo produtivo;
• Metodologia de investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho;
• Noções sobre acidentes e doenças do trabalho decorrentes de exposição aos riscos existentes na empresa;
• Noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) e medidas de prevenção;
• Noções sobre as legislações trabalhistas e previdenciária relativas à segurança e saúde no trabalho;
• Princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos;
• Organização da CIPA e outros assuntos necessários ao exercício das atribuições da Comissão.

Equipamento de Proteção Individual EPI (NR 6)

O EPI é para ser utilizado sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho.

A empresa é obrigada a:
• Fornecer aos empregados, gratuitamente, equipamento de proteção individual adequado ao risco e em perfeito estado de conservação;
• Realizar treinamento sobre o uso correto;
• Responsabiliza-se pela guarda e conservação;
• Registrar em termo de responsabilidade com nome e assinatura;
• Higienizar e manter em perfeitas condições de uso;
• Manter estoque para substituição imediata.

O empregado é obrigado a cumprir as determinações do empregador quanto o uso adequado do EPI.

Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA (NR 9)

O programa visa à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores por meio de um documento trabalhista que serve como prova das condições ambientais a que estão submetidos os trabalhadores.

A elaboração e implementação do PPRA é de responsabilidade de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados.

O foco do PPRA é indicar proteção adequada para cada tipo de riscos (físicos, químicos e biológicos) e cumprir a legislação trabalhista.

O PPRA gera informações para o PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário exigido pela legislação previdenciária.

Serve para fazer a gestão de riscos no trabalho e ter um histórico ao longo de 20 anos.

Serviços em Eletricidade (NR 10)

A norma regulamentadora (NR 10) objetiva a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta ou indiretamente, interajam em instalações elétricas e serviços com eletricidade.

Somente profissional qualificado poderá instalar operar, inspecionar ou reparar instalações elétricas. Os que trabalharem em serviços de eletricidade ou instalações elétricas devem receber treinamento sobre os métodos de socorro de acidentados por choque elétrico

A empresa deve manter a documentação abaixo:
• Documentação das inspeções e medições do sistema de proteção contra descargas atmosféricas e aterramentos elétricos;
• Especificação dos equipamentos de proteção coletiva e individual e o ferramental, aplicáveis;
• Documentação comprobatória da qualificação, habilitação, capacitação, autorização dos trabalhadores e dos treinamentos realizados;
• Resultados dos testes de isolação elétrica realizados em equipamentos de proteção individual e coletiva;
• Certificações dos equipamentos e materiais elétricos em áreas classificadas;
• Relatório técnico das inspeções atualizadas com recomendações, cronogramas de adequações.

Transporte, Movimentação, Armazém e Manuseio de Material (NR 11)

As precauções de segurança na movimentação de materiais nos locais de trabalho, os equipamentos a serem obrigatoriamente utilizados e as condições especiais a que estão sujeitas a operação e a manutenção desses equipamentos, inclusive exigências de pessoal habilitado.

Especial atenção será dada aos cabos de aço, cordas, correntes, roldanas e ganchos que deverão ser inspecionados, permanentemente, substituindo-se as suas partes defeituosas.

Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos (NR 12)

A NR 12 regulamenta sobre proteção e medidas de segurança na operação de máquinas e equipamentos, especialmente quanto à proteção das partes móveis, distância entre elas, vias de acesso às máquinas e equipamentos de grandes dimensões, emprego de ferramentas, sua adequação e medidas de proteção exigidas quando motorizadas ou elétricas.

As máquinas e os equipamentos deverão ser dotados de dispositivos de partida e parada e outros que se fizerem necessários para a prevenção de acidentes do trabalho, especialmente quanto ao risco de acionamento acidental.

Os reparos, limpeza e ajustes somente poderão ser executados com as máquinas paradas, salvo se o movimento for indispensável à realização do ajuste.

Insalubridades (NR 15)

A NR 15 regula as atividades e operações insalubres, os limites de tolerância aos agentes agressivos, meios de proteção e o tempo máximo de exposição do empregado a esses agentes assim como as medidas de proteção do organismo do trabalhador nas operações que produzem aerodispersóides tóxicos, irritantes, alergênicos ou incômodos.

A eliminação ou a neutralização da insalubridade ocorrerá:
• Com a adoção de medidas que conservem o ambiente de trabalho dentro dos limites de tolerância;
• Com a utilização de equipamentos de proteção individual ao trabalhador que diminuam a intensidade do agente agressivo a limites de tolerância.

O Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT). É o documento técnico-legal que caracteriza se o ambiente e salubre ou não.

O exercício de trabalho em condições insalubres, acima dos limites de tolerância estabelecidos pelo Ministério do Trabalho, assegura a percepção de adicional respectivamente de 40% (quarenta por cento), 20% (vinte por cento) e 10% (dez por cento) do salário mínimo da região, segundo se classifiquem nos graus máximos, médio e mínimo

Atividade e Operações Perigosas (NR 16)

Estabelece os parâmetros para tipificar as atividades e operações perigosas e o adicional de salários.


Confere aos trabalhadores que trabalham em tarefas e área de riscos, garante ao trabalhador a percepção de adicional de 30% (trinta por cento), incidente sobre o salário, sem os acréscimos resultantes de gratificações, prêmios ou participação nos lucros da empresa.

Análise Ergonômica no Trabalho (NR 17)

A Ergonomia objetiva estudar a relação entre o homem e as condições de trabalho, possibilitar conforto, prevenir acidentes e patologias como LER – Lesão por Esforços Repetitivos (tendinite, tenossinovite, bursite, epicondilite, síndrome do túnel do carpo) que afeta músculos, nervos e tendões dos membros superiores principalmente, e sobrecarrega o sistema musculoesquelético.

Esse distúrbio provoca dor e inflamação e pode alterar a capacidade funcional da região comprometida.

Nos locais de trabalho onde são executadas atividades que exigem solicitações intelectual e atenção constante, devem ser analisados de acordo com a NBR 10151.

Nos trabalhos sentados são obrigatórios a colocação de assentos que assegurem postura correta ao trabalhador, capazes de evitar posições incômodas ou forçadas.

Nos trabalhos executados de pé, os empregados terão à sua disposição assentos para serem utilizados nas pausas que o serviço.

Deve haver iluminação adequada, natural ou artificial, geral ou suplementar, apropriada à natureza da atividade. A organização do trabalho deve ser adequada às características psicofísica dos trabalhadores e à natureza do trabalho.

Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (NR 18)

A NR 18 objetiva a prevenção de acidentes e doenças do trabalho, mediante a implantação e implementação do PCMAT - Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria de Construção.

O PCMAT é obrigatório no estabelecimento onde se desenvolva obra ou serviços com 20 ou mais trabalhadores. O escopo do PCMAT deverá haver:
• A descrição das etapas da obra ou dos serviços, com informações sobre os riscos de acidentes ou de doenças do trabalho e as medidas de prevenção;
• As especificações técnicas das proteções coletivas;
• Cronograma de implantação das medidas preventivas;
• O layout da obra e coleta seletiva, o canteiro de obras deve ser organizado, limpo e desimpedido;
• Programa educativo com assuntos relacionados à prevenção de acidentes e doenças do trabalho.

Todos os empregados devem receber treinamento admissional e periódico para garantir a execução de suas atividades com segurança.

Segurança e Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis (NR 20)

Deverá existir gestão da segurança e saúde no trabalho contra os fatores de risco de acidentes provenientes das atividades de extração, produção, armazenamento, transferência, manuseio e manipulação de inflamáveis e líquidos combustíveis.

Todos os tanques de armazenamentos de líquidos inflamáveis, de superfície devem ser aterrados em conformidade com a NR 10 e equipados os respiradouros (Orifício de ventilação) de pressão e vácuo ou corta – chama em perfeito estado de funcionamento.


Proteção Contra Incêndio (NR 23)

Todas as empresas deverão possuir proteção contra incêndio, saídas suficientes para a rápida retirada do pessoal em serviço, em caso de incêndio, equipamento suficiente para combater o fogo em seu início, pessoas adestradas no uso correto desses equipamentos e saídas.

• Todos os estabelecimentos devem ser providos de extintores apropriados à classe de incêndio;
• Deve existir Plano de controle de emergência formalizado;
• Calendário de exercícios simulados programados;
• Relatório de exercícios realizados;
• Fazer parte do Plano de Auxílio Mútuo (PAM), quando existir.

Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados (NR 33)

O Espaço Confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.

O objetivo da NR 33 é estabelecer os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados, reconhecimento, avaliação, monitoramento e controle dos riscos existentes, de forma a garantir permanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagem direta ou indiretamente nestes esp

Na execução de espaços confinados é obrigatória a identificação dos riscos ambientais:
• Riscos físicos: temperaturas extremas (calor, frio), umidade e ruído entre outros;
• Riscos químicos: presença de agentes como gases e vapores presentes na atmosfera de trabalho ou resultante do processo realizado na liberação de gases tóxicos;
• Riscos biológicos: Presença de agentes como fungos, bactérias, vermes, protozoários e parasitas, causadores de doenças ao trabalhador;
• Riscos de acidentes: Quedas, iluminação inadequada, acionamento acidental de mecanismos e produção de calor ou faíscas por equipamentos que podem gerar incêndio ou explosão;
• Riscos ergonômicos: postura inadequada do trabalhador em suas atividades ou durante o acesso ao ambiente, uma vez que o espaço confinado não prevê ocupação contínua humana.

Trabalho em Altura (NR 35)

Considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de queda.

Para assegurar a realização de trabalho seguro em trabalho em altura é necessário realizar a Análise de Risco - AR e após a inspeção deve ser emitido uma Permissão de Trabalho – PT.

• Deve-se desenvolver procedimento operacional para as atividades rotineiras de trabalho em altura;
• Adotar as providências necessárias para acompanhar o cumprimento das medidas de proteção estabelecidas para empresas contratadas;
• Garantir aos trabalhadores informações atualizadas sobre os riscos e as medidas de controle;
• Garantir que qualquer trabalho em altura só se inicie depois de adotadas as medidas de proteção estabelecida pela NR 35;
• Assegurar a suspensão dos trabalhos em altura quando verificar situação ou condição de risco não prevista, cuja eliminação ou neutralização imediata não seja possível;
• Estabelecer uma sistemática de autorização dos trabalhadores para trabalho em altura;
• Assegurar que todo trabalho em altura seja realizado sob supervisão, cuja forma será definida pela análise de riscos de acordo com as peculiaridades da atividade;
• Assegurar a organização e o arquivamento da documentação prevista nesta Norma.

O empregador deve realizar treinamento periódico bienal e sempre que ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) Mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;
a) Evento que indique a necessidade de novo treinamento;
a) Retorno de afastamento ao trabalho por período superior a noventa dias;
a) Mudança de empresa.